Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

isto também é amor...

Através da minha arte, dos meus pensamentos, das minhas opiniões e sugestões, vou aqui provar que existem várias formas de amar e todas elas são válidas...

tempo

É incrível esta minha falta de tempo. E o mais incrível ainda, é que em tempos, tive sempre demasiado tempo de sobra, só não soube foi aproveita-lo da melhor forma. E agora é tarde para pensar nesse tempo perdido. É sim tempo para pensar no hoje, no agora e nesta minha incrível falta de tempo.

 

Ao fim do dia, quando deito na minha cama e aconchego-me nos meus lençóis e almofadas, tenho sempre aquela sensação de que nunca tive tempo suficiente para fazer tudo aquilo que gostaria de fazer ao longo do dia. Nos tempos que correm, todo o meu tempo está contabilizado. Não tenho tempo para parar. Nem tempo para sentar no sofá e quem sabe, ver uma das muitas sérias da Netflix que tenho em atraso. Não tenho tempo para ler, para agarrar-me a um bom livro e desfolhar página a página. Não tenho tempo para passear e ver o mar que eu tanto adoro. Nem tempo para respirar cinema, o cinema que me dá vida sempre que estou perante o grande ecrã.. Não tenho tempo nem mesmo para escrever. Tirar da minha cabeça o turbilhão de ideias novas que aparecem todos os dias e que deviam ser gravadas numa folha de papel. Tempo. Por onde andas tu, meu caro Tempo, que tens te esquecido um pouco de mim??

 

Em tempos, houve quem na brincadeira me dissesse: «Cada um de nós tem aquilo que merece!» E agora, que por acaso até tenho um breve tempo para pensar no assunto, acho que a pessoa até tinha razão. Neste momento, eu tenho o tempo que mereço e é com esse tempo que eu vou viver. Mas vivo feliz! Feliz e com o pensamento positivo de que em breve, o tempo me irá compensar por toda esta falta de tempo...

 

E quem mais é que queixa-se do tempo??

1 comentário

Comentar post